Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web

Detalhe do Depoimento

 

01-07-2016

 

"Adotar uma criança é, sem dúvida, uma grande emoção. Adotar uma criança maior é ter essa emoção elevada à nona potência, pois uma criança que já se reconhece como indivíduo você precisa conquistar, ao mesmo tempo em que se permite ser por ela conquistado. Nessa dança afetiva, vamos aos poucos acertando o ritmo e o passo, em um aprendizado intenso, contínuo, revigorante. Ao longo dos últimos cinco anos, meu filho e eu temos colecionado momentos inesquecíveis e conquistas de grande significado; poucas, contudo, como esta que agora lhes relato. Após quatro anos e três meses de terapia, meu filho teve alta, por estar completamente adaptado e feliz em sua nova vida. Adotado aos seis anos de idade, pesando apenas 15 Kg, meu menino era tão frágil que eu tinha medo de machucá-lo, se abraçasse muito forte. Vítima de maus tratos, de abandono emocional, de negligência, com o corpo cheio de cicatrizes e a alma ainda mais, ele mal conseguia falar três frases completas, pois lhe faltava vocabulário (tinha o vocabulário de uma criança de 04 anos); não conhecia as cores, nenhum número, nenhuma letra do alfabeto. Tímido, inseguro e com baixa autoestima, vivia assombrado pelo medo de ser abandonado. Eu o coloquei em terapia pouco depois de sua chegada. Durante quatro anos, a psicóloga em consultório e eu, em casa, trabalhamos seus medos, suas memórias, algumas "tão ruins que chegam a arrepiar só de pensar", como ele disse, certa vez. Suas vivências foram resignificadas e todos os seus traumas, superados. Aqui está meu filho hoje. Caminhando para os 11 anos de idade, é um filho maravilhoso! Amoroso, tranquilo, bem humorado, traz a alma pacificada na certeza do AMOR. Bom aluno, bom amigo, um irmão carinhoso, Matheus é recebido com alegria em todos os lugares e elogiado por sua boa educação e serenidade. Inteligente, nunca perdeu um ano na escola e evoluiu de forma quase inacreditável. É considerado por seus professores como um exemplo de superação. É valente, o meu menino. Enfrentou desafios e barreiras que fariam muito marmanjo tremer e desistir. E venceu. É meu amigo, meu companheiro de viagens, meu parceiro mais leal. Tem orgulho de ser filho adotivo, e diz que no futuro com certeza vai adotar uma ou mais crianças. Diz que considera as pessoas que divulgam e trabalham pela adoção, verdadeiros super- heróis. Mas super-herói de verdade é você, meu filho, por quem tenho um amor que jamais pensaria existir e de quem tenho um imenso orgulho. É a prova viva de todas as maravilhas que o AMOR faz na vida da gente. Que Deus o abençoe sempre."

 

Shirley Machado

 

< Voltar